harmonia musical

Harmonia e Melodia

Melodia, harmonia e ritmo: os pilares da música.

Esteja certo: quase todas as músicas populares que ouvimos você ouve nas rádios tem nesses 3 elementos as suas principais características.

Essa é uma das maiores dúvidas na área da música: o que é e como se define cada um desses elementos tão importantes na linguagem musical. Antes de mais nada: juntos, harmonia, melodia e harmonia são o DNA de uma música. São esses 3 elementos que identificam uma obra e a tornam única. E é sobre estes elementos que vamos falar neste artigo. 

Melodia: a parte que a gente canta ou assobia.

A gente sabe que a internet pode ser um tanto quanto, digamos, inexata em seu conteúdo. Afinal, como todo mundo escreve o que quer, acaba tendo de tudo: desde uma receita de bolo até esquemas construtivos de submarinos nucleares. E,no meio disso tudo, uma quantidade considerável de lixo. Fazendo uma busca na web sobre definições de melodia, você pode encontrar coisas assim:

  1. Série de sons que formam um canto agradável. 
  2. Qualquer composição destinada ao canto, cujo ritmo e sentido musical resultem de uma sucessão de notas ou sons simples, formando um todo estético. 
  3. Encadeamento harmonioso e bonito de sons musicais

Há uma infinidade de definições para melodia na web. cada uma procura abordar o tópico de uma forma diferente. Nós escrevemos este artigo com o intuito de ser o mais esclarecedor possível para pessoas que não tenham conhecimento musical. E por isso, a nossa definição, apesar de ser bastante simplista, foi criada para ser a mais clara possível. E nossa definição de melodia é a que está no título acima:

Sabe quando você chega para um amigo e diz: “lembra daquela música? Aquela assim:”   e canta um pedaço para que ele se lembre? Em 99% dos casos, o que você está cantando é a melodia. Mesmo que você não saiba a letra e apenas cante com la-la-iá ou assobie, o que você está cantando é a melodia. Em outras palavras, as 3 definições acima são válidas. Mas, ainda assim, consideramos a nossa definição mais fácil de entender.

Harmonia: a base onde se encaixa a melodia.

A harmonia é uma sequência de notas que, tocadas simultaneamente, formam a base sobre a qual se desenvolve a melodia. 

Assim como fizemos na seção destinada à melodia, vamos tentar explicar o que é harmonia de uma forma simples de entender. Vamos lá.

Como dissemos acima,  a melodia é o que nós cantamos. E enquanto a gente canta, os instrumentos nos acompanham.  Esse acompanhamento é uma sequência de acordes que se encaixam no que está sendo cantado. A harmonia é essa sequência de acordes. E o efeito da harmonia em uma música é incrível. Porque ela é uma espécie de lente que é capaz de mudar completamente o sentido e as sensações que uma música causa no ouvinte.   Uma mesma melodia pode soar triste, alegre, tensa, corajosa, em função da harmonia. Procurando não ser muito técnico e tentando desviar de nomes complicados, mas uma música tocada com harmonia em tom maior soa mais alegre e radiante. Se substituímos os acordes de uma sequência maior por uma progressão em sua relativa menor, teremos um tom mais triste e obscuro. Evidentemente esses efeitos também são reflexo de outros elementos como andamento e ritmo. Mas o ponto interessante é que, usando uma mesma melodia, alcançam-se climas completamente diferentes numa canção ao se alterar apenas a harmonia. Então, mantendo a mesma linha de procurar uma forma simples de explicar esses conceitos:

harmonia musical

O estudo dos campos harmônicos e dos modos gregos é exatamente o aprofundamento das possibilidades e efeitos da harmonia sobre a melodia. Mas isso é assunto para um artigo um pouco mais aprofundado, o que não é o caso.

Agora cabe a você escolher entre um bag ou um case, levando em conta tudo o que discutimos acima. Mas uma coisa é certa: sem um deles, seu instrumento corre riscos de danos muito maiores.

Ritmo: quando se ouve o quê.

Ficou confuso? Esse realmente é meio complicado. O ritmo é a distribuição das notas musicais num determinado intervalo de tempo. Além disso, o ritmo também diz respeito à intensidade e duração dessas notas. Uma composição pode ser bastante modificada apenas com a alteração de seu ritmo. Ela, inclusive, pode passar a fazer parte de outro gênero. Um exemplo que ficou bastante conhecido aconteceu com o clássico:

Composta originalmente como um rock, ela teve uma versão totalmente diferente lançada como forró:

Palheta. Você ainda vai querer usar uma.

O principal elemento que alterou o gênero da música foi o ritmo, ou seja, a forma como as notas musicais passaram a ser divididas nos compassos. Note, inclusive, que o ritmo da melodia praticamente não mudou. Mas bastou que a harmonia e os elementos percussivos mudassem para que houvesse esse efeito.

De forma mais simplificada: a parte cantada continuou sendo a mesma. Os acordes dos instrumentos continuaram a ser os mesmos. Só mudou o tempo em que isso passou a ser tocado.

Deu para entender que harmonia, melodia e ritmo podem se combinar não apenas para a criação de músicas novas, mas também para encontrar formas diferentes de tocar músicas já existentes. 

Agora é com você e sua criatividade.

Escrito por Ricardo Cecchi

Escrito por Ricardo Cecchi

Sócio fundador do Grave Online, responsável pela pós produção, (mixagem e masterização) das gravações e baterista nas horas vagas.

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

On Key

Related Posts

harmonia musical

Harmonia e Melodia

Melodia, harmonia e ritmo: os pilares da música. Esteja certo: quase todas as músicas populares que ouvimos você ouve nas rádios tem nesses 3 elementos

acessóros musicais

O kit de sobrevivência do músico

O kit de sobrevivência do músico Comprar o instrumento é apenas o primeiro passo para entrar nesse mundo sensacional da música. Há alguns itens que